Pular para o conteúdo

Notícias

Equipe de Jaraguá do Sul é campeã em competição nacional de lançamento de foguetes

ENSINO Data de Publicação: 04 dez 2018 13:45 Data de Atualização: 04 dez 2018 14:13

Com um voo que alcançou 224 metros de distância, a equipe “Hidden Space Rockets” do Câmpus Jaraguá do Sul-Centro foi uma das campeãs da 17ª Jornada Nacional de Foguetes, realizada em novembro na cidade de Barra do Piraí (RJ). O evento recebeu as 57 melhores equipes do Brasil, todas formadas por estudantes de ensino médio e convidadas para a Jornada após conquistarem grandes voos em eventos ou competições locais. A equipe jaraguaense é formada pelas estudantes Amanda Machado dos Santos e Giovanna Evangelista, do Ensino Médio Técnico Integrado em Química, e orientada pelo professor Mário Augusto Camargo, da área de Física, todos do Câmpus Jaraguá do Sul-Centro. A equipe também foi uma das poucas representantes catarinenses no evento: além da Hidden Space Rockets havia apenas outro grupo, de Concórdia, mas de uma instituição privada.

O lançamento que credenciou a equipe para o evento nacional ocorreu no primeiro semestre do ano, quando as alunas estavam na segunda fase do curso técnico. “Todas as turmas de segunda fase fazem uma atividade de Física [com o professor Julio Bortolini] que envolve a construção e o lançamento de um foguete à base de vinagre e bicarbonato de sódio. Depois daquela experiência nós conhecemos o professor Mário e, juntos, continuamos aprimorando o foguete. O resultado foi o lançamento de 153 metros de distância que nos habilitou para a Jornada”, resume Amanda.

Durante o evento no Rio de Janeiro, porém, não foi apenas o foguete da equipe jaraguaense que chamou a atenção dos organizadores e demais participantes. As estudantes também conquistaram uma premiação na etapa de apresentação científica do trabalho – que antecede o lançamento –, ficando entre as cinco melhores apresentações da Jornada. “Todos os participantes contam como desenvolveram o trabalho, quais as dificuldades, a base teórica, como a química e a física estão envolvidas no projeto”, explica Giovanna.

Segundo o professor que orientou a dupla, o resultado obtido pelas estudantes de Química impressionou também devido à falta de experiência da equipe. “Os organizadores chegavam pra gente perguntando quantas vezes a gente já tinha participado. Quando falávamos que era a primeira vez, eles ficavam surpresos”, lembra Mário. “E ano que vem vamos voar ainda melhor!”, completa Amanda.

Competição colaborativa

Um dos aspectos que chamou a atenção das alunas e do professor de Física foi o caráter amistoso que predominou durante todos os dias do evento. “É uma competição na qual o pessoal não foi pra competir, mas pra trocar experiências. Não tinha ninguém com aquela ‘faca nos dentes’, todos se ajudavam”, afirma Mário.

O crescimento coletivo também foi um dos ganhos percebidos pelas estudantes. “A gente ajudou outras equipes e também recebeu dicas e orientações de algumas pessoas. Foi bem diferente de uma competição tradicional”, diz Giovanna.

Mulheres na ciência

Outra constatação realizada pela equipe durante o evento foi a baixa a participação feminina, seja entre os estudantes de ensino médio ou entre os professores-orientadores de cada um dos 57 grupos presentes na Jornada. “Tinha algumas equipes com meninas, mas eram poucas. Porém todas muito preparadas, muito inteligentes”, descreve Giovanna.

A baixa participação de mulheres também não constrangeu Amanda. “Teve até um episódio, no início do evento, em que um professor de outra instituição perguntou para o Mário onde estavam os ‘piás’ da equipe dele, e o Mário apontou para nós duas”, recorda.

O envolvimento com o tema da competição e a dedicação para a construção de um foguete a partir dos conhecimentos da Química e da Física ajudaram as alunas do IFSC a perceber que possuem afinidade com a área. “Hoje pensamos em seguir carreira na engenharia aeroespacial, ou algo relacionado a isso”, conta Amanda.

Agora com mais experiência na bagagem, a Hidden Space Rockets pretende continuar trabalhando e desenvolver um novo e mais potente foguete para a próxima edição da Jornada. “Aprendemos muito e vamos até ampliar a equipe com mais uma amiga a partir do próximo ano”, adianta Giovanna.

Clique aqui e confira fotos da participação da equipe na 17ª Jornada Nacional de Foguetes. Assista também ao vídeo gravado pela equipe com o lançamento do foguete campeão.

ENSINO CÂMPUS JARAGUÁ DO SUL-CENTRO